sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Loucura, eu sei!








São tantas coisas, que nem sei por onde eu começo,
Por exemplo, essa tua timidez que me deixa encantada
Ou esse teu jeito de querer quem não te quer, jeito esse que eu detesto,
Ou esse teu beijo, o qual não me deixa pensar em mais nada.

E se alguém um dia, de longe me perguntar
Não saberei descrever com clareza,
O que aqui dentro, eu sinto por ti.
Confesso que nunca, nenhuma vez, eu pude imaginar,
Que um dia iria te desejar ou querer te ter só pra mim.

É essa vida que nós temos meio desparceirada,
E esses outros amores que um dia ansiamos conseguir.
Aqueles, dos quais hoje, pra ambos, não sobrou nada,
Só as dores e lembranças, pra que nós dois possamos dividir.

Então junta a tua solidão com a minha
e bem devagar encaixa o teu corpo no meu.
Só o que eu quero é poder preencher essa tua vida vazia,
porque os meus pensamentos, tu já preencheu.

Parece loucura, eu sei, eu te querer meio assim do nada.
Mas isso é ruim pra mim, porque me faz ficar perdida.
Nunca com outro alguém, eu agi assim, descontrolada.
Talvez por uma busca sem sucesso, de te ter na minha vida.


Andressa Bitencourt


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Burrice extrema!



"Todo apaixonado é bobão, distraído, feliz demais para pensar em como se defender.

Não dá para amar e ser inteligente ao mesmo tempo. 
Tem que escolher. 

Quem banca o inteligente vai se proteger, vai criar estratégias, vai se esquivar, vai fazer restrições. Não se entregará para não penar. Só encontrará defeitos em sua companhia para não se envolver. 

Quem é inteligente não ama.

Precisa ser burro para viver intensamente uma relação.

Só o burro entrega sua vida sem pensar nada em troca.

Só o burro não está preocupado em agradar os outros. Mergulha direto, com vontade, desprezando a temperatura da água e dos olhos.

O amor depende de uma reserva de ignorância.

É começar uma história e acreditar que será para sempre. Se começar uma história duvidando, ela termina. Se começar uma história sabendo que um dia irá acabar, ela acaba no primeiro mês. 

Sou aquilo que você percebeu já no meu primeiro comentário: sou burro. Maravilhosamente burro. Alegremente burro. Graças a Deus".

(Carpinejar)

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Destino





Sei que eu não sou fácil de entender.
E também sei  que não é fácil eu me entregar.
Mas no meio da noite quando estou com você,
As palavras fluem, é difícil de explicar.

Eu nem mais lembrava como é bom sorrir sozinha,
Ou pensar no futuro logo antes de dormir.
É como se minha mente expressa-se em uma linha.
Os meus anseios, o que eu quero conseguir.

Olha só o que a vida faz com a gente,
E o destino não se cansa de mostrar.
Mesmo com essa distância prepotente,
Teu sorriso e teu olhos (ora verdes, ora castanhos),
eu não me canso de aguardar.





segunda-feira, 17 de junho de 2013

Os gatos podem ver ou sentir espíritos?

Embora a estrutura mental dos animais seja bem mais elementar que a do homem, testes científicos realizados em laboratórios de parapsicologia mostraram que os animais também podem possuir habilidades paranormais. Losang Rampa, sábio oriental, autor do famoso livro "A Terceira Visão" entre outros livros, acreditava muito nisso, principalmente na paranormalidade dos GATOS. A Esposa de Losang Rampa, senhora Mama San Ra-Ad, se tornou especialista neste assunto. Escrevendo três livros; Gatos e Homens, Dama do Outono, A Mente Felina, todos da editora Record. No famoso filme “Ghost” foi citado a percepção extra-sensorial dos gatos na cena em que o espírito do personagem principal incapacitado de se comunicar com o mundo, utiliza um felino para chamar atenção dos vivos. Os cães também podem ver espíritos assim como os cavalos e outros animais. 
 
Os egípcios antigos acreditavam que os felinos não só poderiam ver espíritos e deuses, mais poderiam também viajar pelo mundo dos mortos. Por isso quando um faraó, nobre ou sacerdote falecia, um gato era sacrificado e enterrado junto ao seu morto. Supostamente, o gato acharia com mais rapidez o caminho correto para o outro lado, bastava a alma do morto segui-lo. As(os) bruxas(os) utilizam eles como detectores da presença de espíritos. Quando um gato fica estranho e assustado sem motivo aparente, ou fica observando as paredes e você olha para a mesma direção e nada consegue ver, isto pode significa que há uma presença espiritual naquele local. Se fosse um cão, estariam latindo. Os cães sentem os espíritos, mas dificilmente conseguem vê-los.

Alguns animais possuem uma faculdade paranormal conhecida como Hiperestesia Indireta, isto quer dizer que eles podem receber mensagens telepáticas principalmente de seus donos. Este ato de conversar com animais chama-se "Ppsicoveterinaria" (entre outros nomes) Segundo Núbia Maciel França, autora do livro Relaxe e Viva Feliz. A conversa psíquica com o animais pode ser desenvolvida com treinos,através da projeciologia, mentalização ou até mesmo de conversas em estado Alfa.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Nefilins: Verdade ou Mito?

Senhores e senhoras, sei que para muitos o assunto que explanarei a seguir será considerado um completo absurdo ou até mesmo uma tremenda utopia. No entanto, nós seres humanos temos geneticamente uma atração incontrolável pelo que nos parece estranho ou até mesmo curioso. E é por isso, que mesmo descrentes ou crentes, "baterão miolos" refletindo sobre a suposta maluquice que lerão abaixo. Eu como uma boa bióloga, sei que a natureza tem as suas inúmeras formas de co-existir, e não duvido de nada, até é claro, que me provem o contrário e com excelentes provas!
Bem, para quem não é íntimo do assunto, os Nefilins eram gigantes que co-habitaram a Terra nos tempos passados. Eu falo co-habitaram porque eles eram exceções, pois diferenciavam-se dos outros "homens comuns" que viveram nessa mesma época.

Apesar da mais comum tradução da bíblia os tratarem apenas como “gigantes” e não reservarem uma área exclusiva sobre este povo curioso, existem indícios de civilizações antigas (sumérios) que registraram a presença de seres enormes, inteligentes, superiores e o mais interessante: possivelmente extra-terrenos.

Segundo a pesquisadora Aldrêycka Albuquerque, os Nefilins mediam mais de 3 metros. Na verdade alguns historiadores chegam a dizer que os filhos dos Nefilins com humanas (ou seja, híbridos) é que mediam cerca de 3 metros, pois os “sangue-puro” chegavam a medir muito mais que isso. Para corroborar esta afirmação, foi anunciado uma descoberta chocante (veracidade ainda questionável): foram encontrados fósseis humanos de proporções absurdas e em sua maioria tinham 24 dedos. Mediante as bizarrices destes seres, ter 24 dedos não é nada. Até a Cicarelli tem, porquê um ser de uma civilização antiga não poderia tê-los também? Mas o que mais chama a atenção é o tamanho, já que a bizarrice genética dos pés e mãos com seis dedos é algo que existe até hoje.

A palavra Nefilim vem do hebraico, e significa “Aqueles que caíram do céu” o que encaixa perfeitamente com a descrição suméria dos Anunnakis, seres extra-terrenos que desciam à Terra, tomavam as mulheres como parceiras sexuais, tomavam os homens como escravos e “ensinavam” a esse povo antigo coisas mil: engenharia, astronomia, astrologia, magia, medicina...

Agora se você é daqueles que só acredita no que diz na Bíblia, tipo Adão e Eva ou a Arca de Noé... e gosta sempre de revirar a mesma procurando respaldo para a aceitação ou condenação de determinado ‘fato histórico’, posso te dar no mínimo 8 passagens bíblicas onde existem citações sobre um povo de enorme estatura que viviam na região mesopotâmia, terra que foi chamada pelo Senhor de Terra Prometida ou anteriormente, de Hebrom. Nessas passagens (a baixo transcritas) referem-se aos precursores dos Gigantes, os Gigantes e aos filhos destes gigantes - possíveis seres híbridos. São os termos:

Anaquins - ou filhos de Anaque/Enaque;
Emins - que já deve ser uma casta híbrida;
Refains / Gigantes;
e Filhos de Gigantes - provavelmente último nível dos híbridos, seres bem menores que seus precursores Anaquins, porém ainda bem maiores que os humanos.
Passagens bíblicas citadas no texto:
"Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama." Gênesis 6.4
"Os emins dantes habitaram nela; um povo grande e numeroso, e alto como os gigantes; Também estes foram considerados gigantes como os anaquins; e os moabitas os chamavam emins." Deuteronômio 2.10-11
"Porque só Ogue, o rei de Basã, restou dos gigantes; eis que o seu leito, um leito de ferro, não está porventura em Rabá dos filhos de Amom? De nove côvados [4m], o seu comprimento, e de quatro côvados [1.78m], a sua largura, pelo côvado comum." Deuteronômio 3.11
"Também vimos ali gigantes, filhos de Enaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos." Números 13.33
"Nenhum dos anaquins foi deixado na terra dos filhos de Israel; somente ficaram alguns em Gaza, em Gate, e em Asdode." Josué 11.22
"E antes o nome de Hebrom era Quiriate-Arba, porque Arba foi o maior homem entre os anaquins. E a terra repousou da guerra." Josué 14.15
"Então saiu do arraial dos filisteus um homem guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo [2,89 metros]." 1 Samuel 17.4
"E houve ainda outra guerra em Gate; onde havia um homem de grande estatura, e tinha vinte e quatro dedos, seis em cada mão, e seis em cada pé, e que também era filho do gigante." 1 Crônicas 20.6

Saiba Mais...

quarta-feira, 13 de março de 2013

Desapego




Eu jurei que minha alma ia ser dura.
Tantas vezes imaginei-me sendo fria.
Ai de mim, que não houvesse mais tortura!
Ai de mim, que acabasse essa agonia!

Tantas vezes vi meus sonhos decapitados.
Tantas vezes acabei caindo ao chão.
Sentimentos que ficaram estilhaçados,
Como o vidro da janela de um porão.

Eu corri até os joelhos irem por terra
E gritei até a voz não mais sair.
Eu berrei e o meu peito ainda berra
De raiva do mundo, de raiva de tudo, de raiva de ti!

Eu jurei que minha alma ia ser dura.
Ainda juro, é meu anseio conseguir.
Se o teu peito desconhece o que é ternura,
Só me resta abandonar-te e seguir.

Olha só, eu que te tinha unido a mim
Como o sangue que irrigava cada veia.
Agora, eu simplesmente te deixo seguir,
Escorrendo pelos meus dedos como tolos grãos de areia.

Andressa Bitencourt

sábado, 2 de março de 2013

Cachorra morre e menina de quatro anos escreve para Deus

(História verídica retirada de rede social)

Abbey, nossa cadelinha de 14 anos morreu no mês passado. No dia seguinte a seu falecimento, minha filha de 4 anos, Meredith, chorava e comentava sobre a saudade que sentia de Abbey. Ela perguntou se poderia escrever uma carta para Deus para que, assim que Abbey chegasse ao céu, Deus a reconhecesse. Eu concordei, e ela ditou as seguintes palavras:


Querido Deus.
O Senhor poderia tomar conta da minha cadela? Ela morreu ontem e está ai no céu com o Senhor. Estou com muitas saudades dela. Fico feliz porque o Senhor deixou ela comigo mesmo que ela tenha ficado doente. Espero que o Senhor brinque com ela.Ela gosta de nadar e de jogar bola. Estou mandando uma foto dela para que assim que a veja, o Senhor saberá logo que é a minha cadela. Eu sinto muita saudade dela.
Meredith

Pusemos num envelope a carta com uma foto de Abbey com Meredith e a endereçamos: Deus - Endereço: Céu. Também pusemos nosso endereço como remetente. Então Meredith colou um monte de selos na frente do envelope, pois ela disse que precisaria de muitos selos para a carta chegar até o céu. Naquela tarde ela colocou a carta numa caixa do correio.

Recebi (provalvamente de alguém do serviços do correio) um pacote embalado num papel dourado em nossa casa, endereçado a Meredith numa caligrafia desconhecida. Dentro havia um livro escrito por Mr. Rogers, intitulado "Quando um animal de estimação morre". Colada na capa interna do livro estava a carta de Meredith. Na outra página, estava a foto das duas com o seguinte bilhete:

Querida Meredith,
A Abbey chegou bem ao céu. A foto ajudou muito e eu a reconheci imediatamente.
Abbey não está mais doente. O espírito dela está aqui comigo assim como está no seu coração. Ela adorou ter sido seu animal de estimação. Como não precisamos de nossos corpos no céu, não tenho bolso para guardar a sua foto. Assim, a estou devolvendo dentro do livro para você guardar como uma lembrança da Abbey. Obrigado por sua linda carta e agradeça a sua mãe por tê-la ajudado a escrevê-la e a enviá-la pra mim. Que mãe maravilhosa você tem!! Eu a escolhi especialmente pra você. Eu envio minhas bençãos todos os dias e lembro que amo muito vocês. A propósito, sou fácil de encontrar: estou em todos os lugares onde exista amor.

Com amor
Deus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...