segunda-feira, 16 de abril de 2012

Projeto Eco Óleo, abrindo novos horizontes!


Acompanhe abaixo a reportagem do jornalista Luiz Roese que saiu esta semana no Diário de Santa  Maria.


Foto: Jean Pimentel


Desde março do ano passado, os santiaguenses ganharam uma opção para não prejudicar o ambiente com o óleo da fritura. Em vez de despejarem a gordura no ralo da pia ou na boca de lobo, os moradores de Santiago têm cinco locais para entregá-la e dar um destino correto a ela. Ao mesmo tempo em que eles ajudam a diminuir a poluição, proporcionam uma atividade ecológica a pessoas que tentam se libertar do vício do álcool e das drogas, que fabricam sabão com o óleo usado. A iniciativa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente arrecada cerca de 70 litros de óleo por mês nos cinco pontos de coleta. Para aumentar a quantidade, uma campanha de divulgação do projeto Eco Óleo será feita para tornar a iniciativa mais conhecida.

Uma vez por mês, a gordura é recolhida e entregue para o Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) e para a Secretaria de Desenvolvimento Social, que a distribui entre os Centros de Referência em Assistência Social (Cras). O óleo, que depois vira sabão, pode ser entregue em garrafas pet ou em qualquer outra embalagem. A maioria das pessoas que joga o óleo no ralo da pia nem imagina o risco que isso traz ao ambiente. Um litro de óleo de cozinha pode contaminar um milhão de litros de água, quantidade para a sobrevivência de uma pessoa por 40 anos.

Em dois dias da semana, os usuários do centro se dedicam a fabricar sabão com a gordura. Além de proporcionar uma atividade para pessoas que tentam se ver livres do álcool e das drogas, o dinheiro arrecadado com a venda das barras – a unidade é R$ 1,50 – é utilizado para a compra de materiais para o Caps.

– Em Santiago, não tem sabão melhor do que o nosso – diz um animado usuário do Caps, de 59 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Se gostou do que leu, deixe seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...