quinta-feira, 26 de abril de 2012

Debruçada na Janela

E aí vai uma relíquia para vocês! "Debruçada na janela" foi uma poesia escrita quando eu tinha uns 12 anos de idade. Simples mas profunda, não demonstra a realidade dos meus sentimentos, mas a de muitos outros.


Debruçada na janela
Olhando o mundo lá fora
Uma linda jovem chora
Ao ver o seu pai partir
Mas de tanto que chorou
Desaprendeu a sorrir

A menina todo o dia
Pede ao nosso senhor:
Por favor cuide meu pai
O paizinho que eu amei
Pois até hoje eu sei
Que ele me amou também

Escrito pela autora do blog em 2002

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Os gêmeos que morreram no mesmo dia e na mesma estrada!



Muitas pessoas acreditam que gêmeos compartilham uma misteriosa ligação entre si, e podem sentir a dor ou sofrimento do irmão. Se isso é verdade, não sei, mas em 2002, irmãos gêmeos de 70 anos morreram de acidente na mesma estrada do norte da Finlândia. O primeiro dos gêmeos morreu enquanto andava de bicicleta e foi atingido por um caminhão, na rodovia 8 em Raahe, a 600 quilômetros ao norte da capital, Helsinki. O segundo irmão foi morto também por um caminhão apenas duas horas depois, também enquanto andava de bicicleta, e também de passagem pela rodovia 8. O segundo irmão não poderia saber da morte do primeiro, já que a polícia ainda estava tentando identificar a vítima. Eles morreram apenas 1,5 km de distância um do outro.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Hoje é o dia!


Calma amor, hoje é o dia!
O dia em que tudo agora passa...
Minha angustia é como um pássaro sem asas,
A liberdade é quando eu volto a voar.

É chegada a hora, 
A hora de voltar como era antes,
Rever aqueles mais que bons instantes,
Que você  tanto insistiu em apagar.

De  repente para
e diz que já não sou mas o que eu  fui,
decide simplesmente se afastar
e acha que com isso vou viver?

Talvez verdade,
eu sou o que os outros são comigo
Não quero simplesmente um amigo
Quero amor, quero paz, quero ter!


Mas calma amor, hoje é o dia!
O dia em que tudo agora passa...
Minha angustia é como um pássaro sem asas,
A liberdade é quando eu volto a voar.


Escrito pela autora do Blog

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Projeto Eco Óleo, abrindo novos horizontes!


Acompanhe abaixo a reportagem do jornalista Luiz Roese que saiu esta semana no Diário de Santa  Maria.


Foto: Jean Pimentel


Desde março do ano passado, os santiaguenses ganharam uma opção para não prejudicar o ambiente com o óleo da fritura. Em vez de despejarem a gordura no ralo da pia ou na boca de lobo, os moradores de Santiago têm cinco locais para entregá-la e dar um destino correto a ela. Ao mesmo tempo em que eles ajudam a diminuir a poluição, proporcionam uma atividade ecológica a pessoas que tentam se libertar do vício do álcool e das drogas, que fabricam sabão com o óleo usado. A iniciativa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente arrecada cerca de 70 litros de óleo por mês nos cinco pontos de coleta. Para aumentar a quantidade, uma campanha de divulgação do projeto Eco Óleo será feita para tornar a iniciativa mais conhecida.

Uma vez por mês, a gordura é recolhida e entregue para o Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) e para a Secretaria de Desenvolvimento Social, que a distribui entre os Centros de Referência em Assistência Social (Cras). O óleo, que depois vira sabão, pode ser entregue em garrafas pet ou em qualquer outra embalagem. A maioria das pessoas que joga o óleo no ralo da pia nem imagina o risco que isso traz ao ambiente. Um litro de óleo de cozinha pode contaminar um milhão de litros de água, quantidade para a sobrevivência de uma pessoa por 40 anos.

Em dois dias da semana, os usuários do centro se dedicam a fabricar sabão com a gordura. Além de proporcionar uma atividade para pessoas que tentam se ver livres do álcool e das drogas, o dinheiro arrecadado com a venda das barras – a unidade é R$ 1,50 – é utilizado para a compra de materiais para o Caps.

– Em Santiago, não tem sabão melhor do que o nosso – diz um animado usuário do Caps, de 59 anos.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Teus anéis


Quando eu era bem pequena, adorava perguntar:
Vó! Quando morrer, teus anéis você  me dá?
Minha vó então me olhava e sorrindo ela dizia:
Claro minha querida, são só teus minha guria!

Eram todos tão bonitos e eu ficava cobiçando,
Seus batons e os esmaltes, também eram um encanto.

Quando eu era bem pequena eu era boba e não sabia,
Que se um dia ela se fosse sua falta eu sentiria.
As crianças inocentes não entendem bem a morte.
Não me importo mais com anéis, pois à tenho e tenho Sorte.


Escrito pela autora do Blog


Essa Blogosfera....


Interessante o ser humano não? Analisando os ataques e contra- ataques que surgem de vez em quando nos Blogs dessa minha Santiago eu penso: Em que nos tornamos nós seres civilizados e pensantes?
É engraçado o fato de as pessoas estarem sempre mais interessadas em ofender e agredir do que realmente resolver e esclarecer as coisas. 
Por fim, à  Aqueles que perdem o seu tempo escondendo-se no anonimato ou dando a cara a tapa para ofender e desmoralizar os outros, deixo meu sentimento de pena, pois já dizia Isaac Asimov que a agressão é e sempre será o último refúgio do incompetente.
E àqueles que são atacados injustamente ou generalizados por haver um  cereal estragado dentro do pacote inteiro, deixo uma frase de Paulo Coelho: Quando alguém começar a lhe agredir verbalmente, não interrompa. Verá que a agressão se esvazia por si mesmo.

Escorpiões: seres de trezentos milhões de anos




O escorpião é um artrópode venenoso antigo, pertencente à classe dos animais conhecidos como aracnídeo.
Eles estão estreitamente relacionados com as aranhas. A picada de um escorpião é, por vezes fatal, pois algumas espécies são perigosamente venenosos.
A estrutura do corpo de um escorpião se assemelha a um crustáceo. Um escorpião possui um par de apêndices que se estende desde os lados da boca e também tem uma cauda diabólica com um par de garras poderosas.
Os zoólogos acreditam que os escorpiões vivem na terra por mais de trezentos milhões de anos. Existem muitos tipos de escorpião.

O escorpião ataca seus predadores e suas presas com a cauda.
Há muitas espécies de escorpião, mais de 2.000 espécies no total, encontradas em todo o mundo. Algumas variedades de escorpiões são classificadas como animais de estimação exóticos.
Muitas das espécies são nativas de regiões tropicais e do deserto. Os escorpiões variam em cor (há vermelho, amarelo, verde e preto) e no comprimento. Há mais de trinta espécies de escorpiões nos Estados Unidos.
Dependendo da toxicidade do veneno, os escorpiões são classificados em dois tipos. Existem algumas espécies de escorpiões, cuja picada não é prejudicial.
A picada provoca dor aguda, seguida por inchaço, no entanto, o efeito da picada é perdido depois de algumas horas. A toxicidade do veneno de outro tipo de escorpiões é semelhante ao das cobras venenosas, como cobras corais. Ou seja, o veneno desses artrópodes é neuro-tóxico.
As espécies de escorpiões peçonhentos são encontradas principalmente em muitas partes do México.
Espécies
Aqui estão algumas espécies de escorpiões.

Escorpião Imperador-
 
Outro nome para o escorpião imperador é escorpião imperial, um nativo da África. Este escorpião é a maior do mundo e tem uma vida útil de até oito anos.
O comprimento do escorpião imperador é de cerca de 20 cm de comprimento. Este escorpião é um dos animais de estimação exótico popular por causa da baixa toxicidade do seu veneno e também por causa de sua longa vida.

Escorpião maurus -
 
Esta espécie de escorpião recebe o nome de “maurus”, que significa “escuro”. É também conhecido como o escorpião dourado israelense.
Esta espécie de escorpião foi chamada pessoalmente por Linnaeus, um zoólogo sueco. Maurus é encontrado no subcontinente Africano e da Ásia. O comprimento dessa espécie é de 6 a 8 cm.

Bothriuridae -
 
Há 135 subespécies de Bothriuridae. Eles são nativos da África, Ásia, Austrália e América do Sul. Um dos gêneros desta espécie foi recentemente encontrado no Himalaia.
Os escorpiões da espécie são únicos, porque o esterno é composto por um par de barras transversais, que são mais longos e mais amplos quando comparado ao de outras espécies de escorpiões.

Euscorpiidea -
Esta família de escorpiões possui 79 das espécies. São encontrados principalmente na África, México, Guatemala, Venezuela, Brasil, Peru e nos países asiáticos.
As outras espécies de escorpiões incluem Caraboctonidae, Chactidae e assim por diante. Qualquer que seja a espécie, todos os escorpiões se alimentam de insetos menores, como lagartos, grilos e, às vezes, os membros da própria família.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Os 10 Mandamento Felinos.

Bem, que os Felinos são seres independentes, prepotentes e muitas vezes arrogantes isso eu já sabia, mas assim que li o post " Os 10 mandamentos felinos", o qual recebi de minha colega hoje pela manhã confirmei mas uma teoria que eu tinha: os gatos são sim mais parecidos com nós humanos do que os cachorros.  Por isso sempre os preferi, eles são seres de atitude, personalidade! 
Um gato nunca se esquece dos fatos, ele jamais sentará no seu colo se ele não for com a sua cara.  Se você bater em um gato, pode chamá-lo mil vezes, ele não irá atender. 
Acredite, se um cachorro pode ser o seu melhor amigo, o gato pode ser o seu melhor inimigo, porém se ele gostar de você, pode ter certeza  de uma coisa - Ele realmente CONFIA EM VOCÊ e fará de tudo para protegê-lo.

Menina anencéfala de 2 anos surpreende ciência.


Na próxima quarta-feira, 11, o Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar a polêmica ação que permitirá ou não o aborto em caso de feto com má-formação no cérebro.
De um lado, a ciência argumenta que bêbes com esse diagnóstico são incompatíveis com a vida. De outro, os pais que defendem o direito de seus filhos especiais à vida.
É o caso de Vitória de Cristo, que não só sobreviveu ao parto, mas hoje com 2 anos, continua supreendendo a ciência que nem sempre consegue explicar o milagre da vida.

"Com doze semanas de gestação, descobrimos que nosso primeiro e tão esperado bebê tinha um grave problema chamado acrania.
Não havia se formado nele a calota craniana, e com a ausência de osso e de pele acima da cabeça, as estruturas cerebrais presentes estavam expostas e seriam danificadas em contato com o líquido amniótico, causando anencefalia.
Ficamos sabendo que esse tipo de malformação é incompatível com a vida e que nosso bebê morreria logo após nascer, e por isso poderíamos buscar judicialmente o direito de interromper a gestação.
Se decidíssemos continuar, não havia garantia de que esta chegaria até o final: o bebê poderia não resistir, e eu, sua mãe, poderia enfrentar alguns problemas como aumento de líquido amniótico e um parto complicado.
Não era uma criança viável, e a morte era inevitável, mais cedo ou mais tarde, foi o que ouvimos.
Apesar de conscientes da gravidade da situação, decidimos acreditar que Deus poderia mudar esta sentença e fazer o milagre de curar nosso bebê, permitindo que ele sobrevivesse após seu nascimento.
Enquanto nosso bebê estivesse vivo, pediríamos a Deus por ele todos os dias, e buscaríamos fazê-lo se sentir muito amado e bem-vindo.
Logo descobrimos que se tratava de uma menininha, e escolhemos para ela o nome de Vitória de Cristo, pois além de consagrá-la a Deus, também acreditamos que é pelo sacrifício perfeito de Jesus na cruz que hoje temos esperança de uma nova vida, livres do pecado, da doença e da morte.
Pela nossa fé em Cristo, decidimos não viver um luto antecipado. Enquanto há vida, vamos celebrar a vida, foi o nosso pensamento.
Decidimos amá-la da mesma maneira que temos sido amados por Deus, de forma individual, única e incondicional, sem rejeição, sem medo, sem nunca desistir." Dizem os pais de Vitória.


                                             


Para conferir a História de vida de Vitória acesse: http://amadavitoriadecristo.blogspot.com.br/

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Uso de Células tronco embrionárias. Você é a favor ou contra?

As células-tronco embrionárias são consideradas esperança de cura para algumas das doenças mais mortais que existem. Elas podem se converter em praticamente todos os tecidos do corpo humano. Entretanto, o método de sua obtenção é polêmico, já que a maioria das técnicas implementadas nessa área exige a destruição do embrião.
A forma mais comum de obtenção destas células ainda é por meio de embriões congelados. Nesta técnica, óvulos fertilizados em clínicas de reprodução assistida se desenvolvem até o estágio conhecido como blastocisto. Após chegar a este estágio, o embrião é destruído e as células-tronco são removidas.
Outra forma que também prevê a destruição do embrião é o procedimento conhecido como clonagem terapêutica. A técnica é a mesma utilizada para criar a ovelha Dolly.
Pelo procedimento, células adultas extraídas da pele humana tem sua carga genética (núcleo) retirada e fundido com um óvulo sem núcleo. O núcleo implantado no óvulo "oco" é então estimulado a se dividir, produzindo um blastocisto.
Até hoje, no entanto, nenhuma linhagem de células-tronco humana foi derivada dessa forma.
Ambas as técnicas recebem objeções de ativistas contrários ao direito ao aborto. Segundo eles, a destruição dos embriões representa a morte de uma forma de vida humana.

Algumas opiniões retiradas de sites na internet:
Heloisa Maria Pinto dos Santos
Estudante

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Sofhie: a história da viralata de 3 patas!

Era final de maio de 2010, fazia um mês que eu havia começado a trabalhar e um colega meu propôs que fôssemos conhecer a Usina de Triagem, Compostagem e Aterros de Rejeitos de Santiago (UTCAR), o famoso lixão. Já havia conhecido o local, mas fazia uns dez anos que não o visitava.
Quando chegamos comecei a caminhar por entre os materiais que já haviam sido triados e estavam sendo encaminhados para a reciclagem. Lembro que fiquei encantada com o trabalho da Cooperativa que lá trabalhava. Também notei que haviam muitos cachorros no local, alguns que haviam sido abandonados mas que eram cuidados pelo pessoal que lá trabalhava. Então avistei três filhotinhos, uma cadela havia reproduzido e eles pareciam muito saudáveis.
Foi aí que meu colega apareceu e disse que eram 4 e não 3 e que eu precisava ver uma coisa. Ele apontou para uma caixinha de papelão muito pequena e chamou alguem. Então vi que alguma coisa se mexia mas não saía de jeito nenhum de dentro da caixa. Fui até lá e vi uma cena que talvez nunca esquecerei. Era o 4º filhotinho, uma menina, com metade do tamanho dos outros três, mas não foi exatamente isso que me surpreendeu.
Tinha olhos verdes da cor dos meus, cor avermelhada quase vinagre e três patas. Sim, logo que nasceu Sofhie ficou com sangue no corpo e teve uma de suas pernas dianteiras comida por uma Ratazana, estas que comem o lixo. Quando chegaram pela manhã, os trabalhadores viram e conseguiram estancar e cicatrizar o ferimento. Fiquei imaginando a dor que aquele animalzinho havia sentido enquanto eu olhava naqueles olhos que pareciam ter medo de tudo, e realmente tinham, pois estava abaixo do peso porque os outros cachorros não a deixavam comer.
Então a soltei na caixa e ela escondeu-se rapidamente. Pegamos o carro e voltamos embora. Durante a viagem não conseguia pensar em outra coisa. Eu sabia que ela ia acabar morrendo pois não comia e meu coração ia apertando cada vez mais por saber disto. Estourou quando meu colega me disse que iriam adotar os outros filhotes e somente ela ficaria lá.
Pensei alguns segundos, não muito e resolvi tomar uma atitude. Disse que ele poderia trazê-la para mim no serviço que eu a levaria para casa e cuidaria dela, assim ele fez, então a levei em uma caixinha para casa e ela fugia toda hora de mim.  A escondi em meu quarto, precisava conversar com o pessoal em casa antes, pois minha mãe dizia que já tínhamos bichos demais.
Realmente tínhamos, mas se a deixasse lá iria me arrepender pelo resto da vida e eu não convivo bem com o peso da culpa. Durante a conversa com meus pais eu não consegui segurar o choro, mas quando à mostrei minha mãe comoveu-se mais que eu.

Por fim resolvemos ficar com a garota e à chamamos de Sofhie. Dei-lhe um banho bem dado e a coloquei em uma caixa maior. Com o tempo ela criou confiança em mim e demonstrou ser muito carinhosa com os outros bichos, principalmente com os gatos. Ela ainda sente-se ameaçada quando vê outros cachorros, mas hoje é grande, independente e corre perfeitamente.

 Às veses meu pai diz que ela seria um terror se tivesse quatro patas, porque mesmo tendo apenas três ela apronta pra caramba.


Por Andressa Bitencourt
Santiago RS

terça-feira, 3 de abril de 2012

E o homem...


E um Homem sentou-se só profundamente saturado de tristeza, e todos os animais aproximaram-se dele e disseram:
"Não gostamos de vê-lo tão triste.
Peça para nós o que quiser
e você o terá. "
O Homem disse:
"Quero ter uma boa visão. "
O abutre respondeu:
"Terás a minha. "
O Homem disse:
"Quero ser forte. "
E o jaguar disse:
"Serás forte como eu. "
Depois o Homem disse:
"Desejo saber os segredos da Terra. "
A serpente retrucou:
"Eu os mostrarei a você. "

E assim foi com todos os animais.
E quando o Homem conseguiu todos os
dons que podiam dar a ele...
...ele partiu.
Então a coruja disse
para os outros animais:
"Agora o Homem sabe muito
e é capaz de fazer muitas coisas...
repentinamente, tenho medo. "
O cervo disse:
"O homem tem tudo o que precisava.
agora sua tristeza acabará. "
Mas a coruja retrucou:
"Não,
eu vi um vazio no homem...
...profundo como a fome
que jamais será saciada. "
O vazio que o faz ficar triste, faz
com que ele sempre queira mais.
Ele continuará a tomar e tomar...
...até que um dia o Mundo irá dizer:


"Já não existo, e não

tenho mais nada para dar. "

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...